quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Siga novos textos no blog:

 http://psicologa-thaispetroff.blogspot.com.br/

--
Thaís Petroff Garcia
 Psicoterapeuta Cognitivo-Comportamental  & Master Coach 

Site: http://www.thaispetroff.com.br/ 
Linkedin: https://br.linkedin.com/in/tha%C3%ADs-petroff-garcia-736a7339
Facebook: https://www.facebook.com/thaispetroff.fanpage/


"Tudo o que vês é o resultado dos teus pensamentos.
Não há nenhuma exceção para este fato... 
Como um homem pensa, assim ele percebe.
Portanto, não busques mudar o mundo,
mas escolhe mudar a tua mente sobre o mundo.
A percepção é um resultado e não uma causa."

Um Curso em Milagres

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Coaching Psicológico



“Direcione sua visão para o alto, quanto mais alto, melhor. Espere que as mais maravilhosas coisas aconteçam, não no futuro, mas imediatamente. Perceba que nada é bom demais para você. Não permita que absolutamente nada te impeça ou te atrase, de modo algum.” (Eileen Caddy)

O que é Coaching Psicológico?

A prática do Coaching Psicológico pode ser descrita como um processo facilitador que busca incrementar o desempenho, o aprendizado e o crescimento do ser humano – como indivíduo ou dentro de um grupo. O Coaching Psicológico visa aumentar o nível de satisfação e de bem-estar, o desempenho na vida particular e profissional e reduzir o estresse no trabalho, levando a melhores resultados e ao sucesso. Tal prática é sustentada por modelos de Coaching, embasados nos processos de aprendizagem de adultos e crianças e em teorias e abordagens já consagradas pela Psicologia. É aplicada por Psicólogos-Coaches experientes e graduados, com especialização ou pós-graduação e vivência na área, que passaram por supervisão da prática e desempenho profissional. O trabalho do Coach-Terapeuta ajuda a descobrir e trazer à tona, ao nível cognitivo, os obscuros processos psicológicos inconscientes dos mecanismos de defesa que muitas vezes dificultam o alcance de metas propostas, produzindo resultados indesejados.

De que modo o Coaching Psicológico pode ajudar?

O problema mais comum do homem contemporâneo é encontrar a dose certa, a proporção ideal entre o trabalho com as responsabilidades pessoais, é a busca do equilíbrio entre trabalho e vida pessoal. Na ausência de tal equilíbrio surge uma infinidade de problemas tais como a depressão, a raiva, a insatisfação profissional, a falta de energia, o medo, o sentimento de perda de capacidade, problemas com desempenho no serviço, de relacionamento, até problemas de saúde. As causas desta luta desigual repousam no fato das exigências do trabalho e da vida particular terem se tornado mais dominantes em nossa sociedade, levando muitas pessoas a criarem expectativas irrealistas em relação a si próprias e aos outros, levando a tumultos a nível pessoal e interpessoal.

Um Coach-Psicólogo pode auxiliar o entendimento das forças que atuam por trás de nosso comportamento e munir-nos de ferramentas necessárias para aproveitar melhor o tempo, melhorar a produtividade, o desenvolvimento de metas, a motivação e o equilíbrio entre a vida profissional e pessoal. Quando tal equilíbrio é atingido, não só experimentamos uma sensação de bem-estar, como também conseguimos vivenciar o momento, aproveitar a vida como um todo. O papel do Coach-Terapeuta no processo de restauração do equilíbrio envolve:

•Avaliar os problemas e obstáculos existentes;
•Identificar e modificar comportamentos e pensamentos negativos;
•Oferecer perspectiva, discernimento e compreensão do “eu” interior;
•Criar e implementar um plano de ação;
•Proporcionar apoio e buscar alternativas;
•Comparar as metas propostas com os objetivos alcançados.

Principais benefícios do receptor:

•Aprimoramento de desempenho, maior alcance de metas - 84%
•Maior abertura para o aprendizado pessoal e desenvolvimento - 60%
•Auxílio na identificação de soluções para problemas específicos relacionados ao trabalho - 58%
•Maior domínio e responsabilidade sobre suas ações - 52%
•Desenvolvimento da autoconsciência - 42%
•Aprimoramento de habilidades específicas ou comportamento - 38%
•Maior clareza nos papéis desempenhados e objetivos - 37%
•Correção de dificuldades de comportamento e desempenho - 33%

Principais benefícios do Coaching Psicológico para a organização:

•Propicia maior uso dos talentos e potencial do indivíduo - 79%
•Demonstra comprometimento por parte da empresa para com os indivíduos e seu desenvolvimento - 69%
•Melhora o desempenho organizacional e a produtividade - 69%
•Incrementa a criatividade, o aprendizado e o conhecimento - 63%
•Motiva intrinsecamente os indivíduos - 57%
•Facilita a adoção de uma nova cultura e gerenciamento de estilo - 39%
•Melhora o relacionamento interpessoal e interdepartamental - 35%

*Os valores percentuais foram publicados em uma edição recente da série de trabalhos da Work Foundation “Managing Best Practice”. A reportagem baseava-se em uma pesquisa realizada a respeito de recursos humanos e especialistas em pessoal.

segunda-feira, 5 de março de 2012

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

DESPERTE O LÍDER EM VOCÊ!

Toda pessoa tem capacidade para ser um líder. Entretanto, não é qualquer pessoa que deseja “pagar o preço” para ocupar essa posição. O guru Peter Drucker disse: “É preciso reconhecer que posição hierárquica elevada não confere privilégios, mas sim, envolve responsabilidades.”

Além disso, a liderança exige treinamento constante de habilidades psicológicas para gerenciar os conflitos de interesses inerentes aos relacionamentos interpessoais e ao mercado de trabalho. A seguir, cito algumas das principais habilidades para se tornar um líder eficaz:

1) Atitude Psicológica Positiva: O líder deve ser um expert em motivação. Diante de grandes projetos, é inevitável que a equipe tenha momentos de crise ou desânimo. Portanto, o líder precisa ser uma pessoa com tendência ao otimismo e deve conseguir passar esse sentimento para sua equipe.

2) Resiliência: Todo líder deve desenvolver ao máximo a sua resiliência. Psicólogos Clínicos são profissionais que treinam constantemente o aumento do seu próprio grau de resiliência para conseguir fazer com que seus pacientes superem suas dificuldades e potencializem seus pontos fortes. O que é isso? É a capacidade de suportar a incerteza, a pressão e a alta cobrança das situações adversas sem perder o otimismo, a confiança na mudança das atitudes do paciente perante os problemas e o foco nos resultados positivos futuros.

3) Pensamento Estratégico e Criatividade: O líder deve ser criativo e ficar sempre atento periodicamente para a necessidade de fazer alterações nas etapas de cada trabalho, na distribuição de tarefas e responsabilidades e na composição da equipe. É preciso prever obstáculos e criar planos de ação com estratégias vencedoras para superar os imprevistos. Essa atitude garante a boa condução do processo e aumenta as chances de uma execução impecável.

4) Foco na Meta: O líder deve sempre estar direcionado para soluções, ao invés, de desperdiçar tempo com o foco nos problemas. Pessoas orientadas para o fracasso focam nos seus defeitos e no pior de todas as situações. Querem sempre ganhar tudo nas negociações, têm pouca flexibilidade para gerenciar os conflitos e um alto grau de insatisfação diária. Pessoas orientadas para o sucesso ou líderes são indivíduos que se preocupam em melhorar suas qualidades e focam no seu constante aperfeiçoamento. Não têm expectativas irrealistas de ganhar tudo nos negócios, são flexíveis na gestão de pessoas e comemoram as pequenas e grandes vitórias para se manterem motivados no trabalho.

5) Coach: O líder deve ter as habilidades de um Coach. Ele tem que engajar a equipe nas metas do projeto. É um grande incentivador e precisar fazer com que as pessoas “vistam a camisa”. Como ele faz isso? Ele é o símbolo da união do grupo e a memória ambulante de todos. Frequentemente, relembra a cada membro da equipe quais são os seus talentos, qualidades e competências pessoais que contribuem para o trabalho do grupo como um todo. Ele é um agregador por natureza e sabe como fazer as pessoas darem o melhor de si.

Escrito por Viviane Sampaio. Psicóloga e Coach.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011